Atende a quais tratamentos? Miopias, astigmatismos e hipermetropias.

 

Fazendo uso de um equipamento que se chama Excimer laser, a superfície anterior da córnea (vidro de relógio do olho), tem a sua curvatura alterada, assim, o centro da córnea é aplanado (para tratar as miopias) e encurvada a periferia da córnea (para tratar as hipermetropias).

 

Enquanto a cirurgia refrativa acontece, a movimentação do olho é monitorada por um sistema de rastreamento, que coordena a aplicação do laser no local correto, até mesmo quando o olho se movimenta levemente.

 

Só é possível estabelecer um prognóstico para o caso cirúrgico, após uma série de fatores serem analisados:

  • avaliação detalhada do grau;
  • das curvaturas da córnea (topografia corneana);
  • das aberrações do olho (aberrometria);
  • da espessura de córnea (paquimetria corneana);
  • da saúde das células que compõem a face interna da córnea (microscopia especular da córnea).

 

Há diferentes técnicas de uso com Laser Excimer: a Técnica do PRK (aplicação superficial) e Técnica do Lasik (aplicação aprofundada depois da confecção de uma lamela na córnea).

 

PRK (Ceratectomia Fotorrefrativa)

 

Na PRK, o laser é aplicado diretamente sobre o tecido corneano superficial. Durante o PRK a energia do excimer laser vaporiza o tecido corneano, esculpindo a córnea e modelando a curvatura para eliminar a miopia, a hipermetropia ou o astigmatismo.

 

Durante a PRK o olho é anestesiado? Sim, com gotas de colírio anestésico e o uso de um aparelho posicionado entre as pálpebras, impedindo que se pisque enquanto a cirurgia ocorre.

 

No pós-operatório de PRK podem ocorrer casos de embaçamento da visão por um período variado (até 15 dias) e um pouco de desconforto. A avaliação para saber sobre o resultado alcançado acontece em média de uma semana a três meses, de acordo com o processo de cicatrização.

 

LASIK (Laser Assisted In Situ Keratomileusis)

 

A técnica do LASIK corrige a visão agindo em uma das camadas internas. O que proporciona melhoria na visão com mais rapidez, geralmente em 24 horas. Após a anestesia ter sido aplicada no olho (com colírio) um aparelho é localizado entre as pálpebras para impedir que se pisque durante a cirurgia e assim o procedimento pode ser feito.

 

Contudo, existem critérios que devem ser avaliados para que a cirurgia aconteça, como exame de grau, que constata a estabilidade (que deve ser de pelo menos 1 ano). A idade mínima para realização da cirurgia é de 21 anos. Nos casos de pacientes que fazem uso de lentes de contato gelatinosas, é necessário interromper a utilização por pelo menos uma semana (podendo ser necessária a interrupção de um mês, se as lentes forem rígidas). O procedimento não pode ser feito com gestantes ou lactantes.

 

De toda forma, somente um médico oftalmologista pode afirmar todos os aspectos de avaliação e segurança para que o procedimento seja recomendado.

 

Consulte e tire todas as dúvidas que ainda restaram após esse artigo. Afinal, a saúde dos seus olhos é fundamental. Entre em contato conosco!