Esta doença se caracteriza pela deformidade da córnea. A córnea é a tampinha arrendondada e transparente dos olhos. Com esta doença, perde o formato de semisfera, adquirindo a forma de cone. Dai o nome, ceratocone.

O diagnostico é feito pelos exames oftalmológicos convencionais, por exames de topografia, paquimetria e mensura da curvatura posterior da córnea. Na clinica Opthalmus, este diagnostico é feito pelo Galilei, o mais moderno equipamento para este diagnóstico no momento. Os possíveis tratamentos para o ceratocone são:

  • Lentes de contato: não curam o ceratocone, apenas melhoram a visão por reduzir a deformidade da córnea.
  • Crosslink: este tratamento produz na região em que a córnea é mais fina, portanto mais susceptível á progressão da doença, um enrijecimento do tecido, evitando assim, a progressão do ceratocone;
  • Implante de anel intracorneano: esta técnica totalmente ambulatorial, permite que a córnea seja aplanada por meios do implante de segmentos de anéis ao redor do cone. Assim, o aplanamento ocorre e como consequência, melhora da acuidade visual e redução do defeito refrativo ( do grau dos óculos). Esta cirurgia leva cerca de minutos.
  • Transplante corneano:o transplante que pode ser parcial (lamelar) ou total (penetrante) da córnea, reserva-se para aqueles casos em que as técnicas anteriores não tem efeito ou são inadequadas. Os problemas desta terapia são as chances de rejeição da córnea doada, o longo tempo para a recuperação e a eliminação do grau refrativo (óculos).